fbpx
×

Dow readequou operação em São Paulo para produção de 25 toneladas de álcool em gel para doação

Rede Aberje

Com o objetivo de auxiliar a população no combate à proliferação da Covid-19, a Dow, empresa associada à Aberje, readequou as linhas de produção de sua unidade em Hortolândia (SP) e anuncia o início da fabricação de álcool em gel para doação a hospitais públicos e unidades de saúde do estado de São Paulo. A produção foi iniciada no dia 7 de abril e os primeiros lotes devem chegar à rede pública de saúde já na próxima semana.

O álcool em gel não é um produto produzido pela empresa e esse esforço conjunto envolveu diversas unidades de negócio da companhia, além da colaboração de clientes e fornecedores, para viabilizar a produção na unidade de Hortolândia, que originalmente fabrica silicones.

Para a produção do material, a Dow necessitava de um espessante, uma das matérias-primas necessárias para a formulação do álcool em gel. A escassez desse item no mercado fez com que os times de Pesquisa & Desenvolvimento e Manufatura na unidade fabril de Jacareí (SP) se unissem para fabricar o espessante necessário no Brasil para viabilizar exclusivamente esta produção e doação.

Ao todo, serão 25 toneladas (30 mil litros na conversão do produto), e, nesse primeiro momento, 15 mil litros serão doados para as cidades paulistas de Campinas, Guarujá, Hortolândia, Jacareí e Jundiaí, e beneficiarão nove hospitais públicos, 18 unidades de Pronto Atendimento (UPAs), 185 Unidades de Saúde (UBS) e quatro Centros de Atenção Psicossociais (CAPS). A quantidade produzida abastecerá esses locais por três meses e foi baseada em cálculos das próprias secretarias de Saúde das cidades. A Dow já avalia novos locais para o restante e a viabilidade de fabricação extra.

Esse esforço conjunto envolveu diferentes unidades de negócio da companhia, clientes e fornecedores. DOW RESTRICTED Comunicado à Imprensa Av. das Nações Unidas, 14.171 – Diamond Tower São Paulo, SP dow.com/brasil “A Dow entende seu papel na luta contra o COVID-19 e não mediu esforços para apoiar no que lhe compete, ou seja, viabilizar a produção deste item. Clientes e fornecedores da empresa colaboraram para o êxito desta iniciativa, uma união de forças em prol da sociedade. Outras ações para auxiliar a população no combate à proliferação desta epidemia também devem ser anunciadas em breve”, afirma Javier Constante, presidente da Dow na América Latina.

PARCERIA – A distribuição será viabilizada via secretarias de Saúde de cada localidade e tudo só foi possível graças à união de empresas que se dispuseram a agir em prol de um bem comum: a luta contra o novo coronavírus e o apoio à sanitização dos espaços públicos de saúde, ação tão importante nessa batalha.

A empresa de logística Cesari fornecerá o transporte do etanol para a fábrica de Hortolândia e a limpeza do tanque que realizará o transporte. A Intertank, especializada em tanques de pequeno e médio portes, emprestará os contêineres metálicos para fracionar o etanol que ficará armazenado na fábrica de Hortolândia. O transporte para os locais indicados pelas secretarias de Saúde das cidades contará com apoio do Grupo Toniato e as embalagens de 10 litros serão doadas pela Greif, cliente da Dow e fornecedora global de embalagens para a companhia. O álcool em gel será disponibilizado em bombonas plásticas (polietileno de alta densidade), seguindo as exigências e recomendações do INMETRO.

E a corrente de solidariedade não para aí. A Campo Limpo Plásticos, fornecerá as tampas das embalagens seguindo as especificações de desempenho definidas pela Greif e Dow; a empresa de logística EBMAC, se encarregará do transporte das embalagens para a fábrica de Hortolândia; e a Transbueno, do Grupo Bueno, fará a retirada e entrega das tampas da embalagem em Hortolândia, local da fabricação do álcool em gel.

Em 30 de março, a Dow já havia anunciado o início da produção de álcool gel em diversas fábricas na América do Norte e Europa, somando-se à fabricação já iniciada na unidade fabril de Stade, na Alemanha. Juntas, as plantas da empresa esperam produzir mais de 200 toneladas. Grande parte dessa produção será doada gratuitamente a entidades locais e uma fração será distribuída nas plantas da empresa para ajudar a proteger os funcionários que estão na linha de frente e garantir que as instalações continuem funcionando em segurança.