×

Curado & associados torna-se associada da Aberje

Rede Aberje

A Curado & associados, consultoria focada em gestão de imagem institucional, comunicação interpessoal e treinamento de porta-vozes fundada em 2001 pela jornalista Olga Curado, acaba de entrar na rede da Aberje.

Olga é jornalista com especialização pelo World Press Institute (EUA). Durante 14 anos, foi diretora de jornalismo da Rede Globo de Televisão no Rio de Janeiro, Minas Gerais e Londres. É autora de diversos títulos em Comunicação, comportamento e poesia. Sua mais recente obra é Uma Jornada Mágica – O Poder Secreto do Aikido, 2019, e-galáxia. Pela Aberje, participou do volume 4 da coleção Aberje “Comunicação interna, a força das empresas”. É aikidoísta, no nível de Sandan (Faixa Preta de terceiro grau).

Como gestora de imagem e desenvolvedora da comunicação de líderes, tem entre os seus clientes candidatos à Presidência da República do Brasil e de outros países, governadores, prefeitos, autoridades federais, lideranças políticas, setoriais e corporativas de companhias nacionais e multinacionais.

Para consultora Olga Curado, “a imagem é um ativo cuja mensuração é um desafio, por causa dos seus aspectos subjetivos. Entretanto, se compreendermos bem como funciona a percepção e o que é essencial para o público, é possível fazer correção no discurso e, mais importante, nas ações”. Ela entende ser necessário analisar sob três dimensões: 1) Valor – o aspecto moral e ético, identificado pela motivação atribuída pelo público; 2) Gestão – refere-se à demonstração de atendimento aos objetivos propostos, ou seja, se ele alcança os resultados anunciados como objetivo, sejam eles econômicos, financeiros, sociais ou políticos; e 3) Relacionamento – terceiro aspecto que constitui a imagem e sustenta a reputação, ou seja, as habilidades de comunicação naquele que é analisado, com os seus públicos de interesse.

A empresa oferece ao mercado uma ferramenta para mensuração de imagem e reputação – o iVGR (índice de Valor, Gestão e Relacionamento). Atualmente, é utilizado por organizações dos setores elétrico, petróleo e gás, saneamento, logística e transportes, mobilidade urbana, entre outros. Basicamente monitora o conteúdo publicado na imprensa e faz análises quantitativa (indicador) e qualitativa (identificação de atributos). “Ao apontar os riscos à imagem e à reputação institucional e sinalizar oportunidades para a geração de ativos, o comunicador pode orientar estratégias de comunicação, de construção de mensagens-chave para porta-vozes e de gestão do negócio”, sinaliza Olga.