Já pensou em um projeto que pode formar uma orquestra em uma semana e viajar por municípios do interior dos estados do Pará e Maranhão levando música erudita para todos? E que tal utilizar a arte para aproximar comunidades de fronteiras entre países diferentes? E oferecer oportunidades de trabalho para jovens por meio do resgate de uma profissão do século XVI? Ou talvez, investir em uma tecnologia inédita de cinema para educar?

Para Vale, inovar é – de um jeito criativo – reconhecer iniciativas que fazem a diferença e fortalecer as comunidades onde estamos presentes.

Academia Jovem Concertante (PA e MA) – uma forma diferente de unir talentos de todo o Brasil e uma oportunidade criativa de divulgar a música

Jovens músicos de municípios do interior do Pará e Maranhão são selecionados e ensaiam para formar uma orquestra itinerante. O projeto Academia de Jovens Concertantes é patrocinado pela Vale desde 2014 e tem como objetivo desenvolver o trabalho entre jovens músicos, dando a oportunidade de uma vivência artística, social e intelectual entre jovens de várias partes do Brasil com professores de carreira internacional.

Além de formar o público jovem para música sinfônica, o programa também insere cidades que não estão no circuito de músicas de concerto, abrindo a oportunidade das comunidades assistirem a uma apresentação de qualidade. Em 2016, foi realizado nos municípios Açailândia, Santa Inês, Alto Alegre do Pindaré, no Maranhão. Este ano, o projeto vai aos municípios de Canaã dos Carajás, Parauapebas e Marabá, no Pará.

Projeto Luthier (MG) – a arte da construção de instrumentos de cordas como inclusão social e fonte de geração de renda

A antiga profissão de construir e restaurar instrumentos musicais é resgatada por meio do Projeto Luthier, que ensina jovens de 9 a 18 anos, em situação de vulnerabilidade social, a arte da luteraria. Eles aprendem desde a escolha da madeira, métodos de cortes, técnicas utilizadas em máquinas e ferramentas, noções de física, matemática, mecânica, química, conceitos da utilização de instrumentos, utilização de equipamentos de segurança, como também recebem aulas de musicalização.

O projeto resultou na formação da 1ª Orquestra do mundo de viola caipira de Jovens Luthiers, que construíram seus instrumentos com madeiras de reflorestamento. Patrocinado pela nossa empresa e realizado em Barão dos Cocais, o projeto, além de ensinar uma nova profissão aos jovens, é uma fonte de novos talentos.

Foto: Marcelo Coelho

Foto: Marcelo Coelho

Instituto Moinho Cultural (MS) – uma tecnologia sociocultural transformadora, uma forma de viabilizar o complemento do ensino 

A proposta do Moinho Cultural busca a diminuição da vulnerabilidade de crianças e adolescentes na região de fronteira entre Brasil e Bolívia, estimulando a vivência da arte, dança, música e a tecnologia. Seu maior diferencial é ser uma ação de natureza continuada, em que os alunos permanecem na instituição por um período mínimo de oito anos no contraturno da escola regular. Além da formação integral dos alunos, envolve também as famílias, que são estimuladas a trabalhar como voluntários em ações colaborativas e cursos para a geração de renda.

Filme Amazônia Adventure (RJ) – uma nova forma de fazer cinema 

A Vale patrocinou o primeiro filme produzido no Brasil para telas IMAX. O romance-aventura é indicado para todas as idades, com paisagens exuberantes e muita ação, que ilustram a história verídica do cientista Henry Bates, que, através de sua expedição na Amazônia, comprovou a teoria de Charles Darwin sobre a origem da vida na Terra. O filme tem como base a proposta educativa e irá passar por um circuito inédito de 40 países, em exibições exclusivas nas mais prestigiadas instituições mundiais, como os grandes museus.