Existe um aplicativo para smartphones e computadores chamado Lumosity. É um programa de treinamento cerebral criado por cientistas, e usado por mais de 70 milhões de pessoas no mundo. A equipe trabalha em conjunto com 40 instituições acadêmicas, o que traz grande credibilidade científica a todos os jogos e estratégias que eles propõem.

Volta e meia a equipe apresenta dados obtidos em pesquisas conduzidas por eles. No último comunicado, a pesquisa avaliou como a mentalidade pode afetar a aprendizagem, o rendimento das pessoas. Eles descobriram que temos crenças relacionadas à nossa inteligência, e estas podem nos ajudar… Ou atrapalhar muito a nossa vida!

Carol Dweck, de Stanford, afirma que ter uma mentalidade de crescimento, ou seja, acreditar que suas habilidades intelectuais aumentam com a prática e com dedicação, melhora a aprendizagem e o desempenho acadêmico. Essa foi a conclusão de um super estudo, com 91 alunos de sétima série de um colégio em New York. Isso significa que o que pensamos sobre a nossa inteligência… Afeta os nossos resultados na vida real! Incrível, né? Claro que eu fui rapidinho buscar a relação com o nosso tema, comunicação. E percebi que aqui as mesmas condições se verificam.

Comunicação é um comportamento aprendido. Nenhum de nós nasceu falando! Todo comportamento aprendido é passível de mudança. Eu participo e acompanho mudanças significativas na vida de várias pessoas que me procuram profissionalmente. Percebo o tanto que elas passam a se sentir melhor representadas pelo novo padrão, e consequentemente mais felizes!

Noto, também, que outras pessoas apresentam crenças limitantes, do tipo: “Ah, eu não sou bom pra falar em público”, “Não consigo me comunicar direito”, “Não tenho essa habilidade”, “Não nasci com esse dom”. Pense comigo. Uma pessoa que acredita nisso seguramente vai evitar situações de comunicação. Esse comportamento, claro, vai fazer com que ela perca oportunidades de treinar, de se aprimorar! Quando não der jeito e ela tiver que falar, provavelmente, desconfortável, vai falar rapidinho, sem se envolver com o tema e sem interagir verdadeiramente com as pessoas, de tão preocupada que estará… E vai demonstrar que é ruim mesmo! Pronto, a crença vai se consolidar, nesse círculo vicioso que muitas vezes se mantém a vida toda. Um desperdício…

Além da nossa prática do dia a dia, a pesquisa citada também nos mostra que devemos modificar a nossa crença. Acredite que você pode se aprimorar a cada dia. Aproveite todas as oportunidades para se expor, para treinar. Prepare-se com capricho, eleja as mensagens que você pretende passar, organize-as numa sequencia lógica, busque exemplos, cases, analogias… Conte histórias! Capriche na projeção da sua voz, na articulação dos sons. Cuide da sua imagem, da sua postura, dos gestos, da expressão facial. Acredite que você pode treinar e se aprimorar, dedique seu esforço e supere mais esse desafio! Comunicar-se bem traz muito retorno positivo. Boa sorte!

 


Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor.