fbpx
×

Colunas

O cuidado com o ser humano e a comunicação responsável nas empresas

Publicado originalmente no LinkedIn, em 22 de abril de 2020.

Nós não temos a experiência para lidar com esse momento que todos, no mundo, estamos vivendo com o #Coronavirus #Covid19. Como nossas atitudes a partir dessa crise emergem e são colocadas em prática? Estamos nos questionando sobre o que fazer, como fazer e de que maneira pensarmos no novo futuro?

O coletivo entra em cena com muita intensidade e talvez a missão, os valores de nossos negócios estejam sendo repensados a partir dos movimentos dessa nova sociedade. Nossos pensamentos não são mais somente econômicos, mas ambientais, sociais, políticos, culturais, humanos, de saúde e bem-estar. Estamos vendo comportamentos e atitudes que demonstram a nossa capacidade em desenvolvermos interações sociais e sermos mais humanos e conscientes.

Viver o propósito e os valores tem sido um comportamento diário, mesmo que redesenhados nesse momento de crise, para que empresas encontrem caminhos que tragam mais significado para suas ações. É preciso presença ativa e intensa. Estar engajado em causas sociais gerando impactos positivos nas comunidades onde atue é comportamento já observado pela sociedade.

Conectar e se relacionar com diferentes públicos, priorizando as relações com os empregados, demonstra a relevância da comunicação para aprendermos a lidar e a comunicar com consistência, relevância e autenticidade. Estamos dia a dia construindo relacionamentos de confiança, com muito mais conexões e reconhecimento dos públicos por aquilo que efetivamente estamos fazendo.

Manter viva a alma da organização, instigar relacionamentos e novas iniciativas. Construir pontes em cada ponto de contato da organização para que a energia, o vibrar seja mais intenso. Certamente são mudanças significativas e que trazem transformações na cultura.

Engajar para a retomada com uma nova arquitetura, que já vem sendo pensada pelas empresas simultaneamente às experiências que estão sendo vividas. Ao considerar esses aprendizados, podemos dar novos inputs para nossa organização e aqueles com os quais convivemos, nos preparando para novos reinputs que vem sendo construídos nesse momento de fragilidade, cujos aprendizados revigoram a alma.

Estamos refletindo muito como sociedade e certamente nossas empresas estarão deixando pós-pandemia novos legados.

Vida em nossas empresas

Esse sentimento coletivo de estarmos todos juntos nesse enfrentamento traz um senso de colaboração e engajamento mais intenso, que precisa ser nutrido pelas lideranças. Times menores, facilitam a troca e a proximidade, e podem ser mais colaborativos e engajados, seja no trabalho remoto ou presencial. Essa nova arquitetura da comunicação interna requer proximidade e diálogo em todos os níveis e instancias de decisão.

Esses contextos podem ser observados pelas empresas que já planejavam a Comunicação Interna (CI) e certamente para as que não desenvolviam a CI as quais se veem com essa responsabilidade para a continuidade de seus negócios.

Orientar e cuidar dos funcionários

Ser canal de informação oficial para seus funcionários. Valorizar a segurança e o bem-estar. Orientar e oferecer condições para que os funcionários tomem medidas preventivas. Mensagens com foco em soluções (Trust Barometer), que ajudem nos novos desafios relacionados a pandemia. Corrija imediatamente informações equivocadas, a empresa é fonte de credibilidade para seus funcionários. Cuidar das pessoas também pensando em suas famílias: expressar empatia e amor. Coloque seu presidente na linha de frente, comunicando com seus funcionários. Utilize multiplataformas, variados canais. Lideranças são primordiais nesse momento, mantendo-se próximas seja trabalho remoto ou não.

Estamos com nossos planos de contingência para o primeiro Caso Covid-19 desenhados. Há processos de comunicação expressivos, com a presença do Presidente. Cuidamos e continuamos a fornecer orientações e apoio para os empregados que foram afastados por serem do grupo de risco. Mantemos canais abertos e intensos com as equipes nas plantas ou em trabalho remoto. Redesenhamos nossos negócios nessa quarentena, estudando e desenvolvendo novos projetos. Chega o tempo da retomada, de analisar novos planos e informações, mas a voz da empresa continua sendo a fonte de credibilidade para seus empregados.

Cabe as lideranças criarem um ambiente mais seguro possível e que privilegie o bem-estar, inspire cuidados e promova a proximidade.

– Transparência é fundamental, fale a verdade, leve segurança

– Circule, mantendo o distanciamento social, para conversar com seus liderados

– Estar próximo, mostrando a vulnerabilidade desse momento, mas aprendendo a enfrentar juntos

– Pergunte se seu funcionário tem o que precisa para desenvolver seu trabalho

– Exercitar a empatia, promovendo experiências no dia a dia

– Estimular senso de propriedade e o orgulho de pertencer

– Demonstrar confiança junto à equipe e outros setores da empresa

– Rever o pensar e o executar em conjunto com a equipe, fazendo follow up e feedback ativo e intenso

– Zelar pelos relacionamentos, ouvindo mais, reorganizando em times menores para proximidade e tomada de decisões mais coletivas

– Enfatizar a atitude flexível e criativa, seja no local de trabalho ou virtualmente, mantendo as redes conectadas

– Reimaginar, deve ser o novo desafio para o desenvolvimento de novos times

– Refletir com a equipe como será “daqui para frente”, pois as decisões certamente não serão mais unilaterais

Novo normal: interações sociais. A ideia é ouvirmos mais, julgarmos menos e construirmos coletivamente pensando em cadeias mais integradas de relacionamentos com nossos funcionários e outros públicos.

Fontes que colaboram nessa jornada que temos pela frente:

COVID-19 Briefing Note Report: https://www.mckinsey.com/~/media/McKinsey/Business%20Functions/Risk/Our%20Insights/COVID%2019%20Implications%20for%20business/COVID%2019%20April%2013/COVID-19-Facts-and-Insights-April-13-v2.ashx

Covid 19 Edelman Trust Barometer Papel crucial das empresas:

https://www.edelman.com.br/sites/g/files/aatuss291/files/2020-03/Edelman%20Trust%20Barometer%202020_Relat%C3%B3rio%20Especial%20sobre%20o%20Coronav%C3%ADrus_POR.pdf

Gallup Leading your workplace with hope: https://www.gallup.com/workplace/308459/lead-workplace-hope-covid.aspx

Institute for Public Relations Special Report: How companies are engaging employees during COVID-19: https://instituteforpr.org/wp-content/uploads/PC_IPR_Coronavirus_Phase2_FINAL-4-22_compressed.pdf

Copenhagen Institute for Future Studies: https://cifs.dk/media/2709/quarantine-kit-1.pdf

Publicações de Marlene Marchiori na Coluna Aberje e no Linkedin

Comunicação e sua responsabilidade: https://www.linkedin.com/pulse/comunica%C3%A7%C3%A3o-e-sua-responsabilidade-marlene-marchiori/

Comunicando com responsabilidade para uma sociedade mais humanizada: https://www.linkedin.com/pulse/comunicando-com-responsabilidade-para-uma-sociedade-mais-marchiori

Marlene Marchiori
Marlene Marchiori
Palestrante, escritora, mentora em comunicação, cultura e estratégia como práticas organizacionais. Pós-doutorado em comunicação organizacional. Doutora em Ciências da Comunicação. Graduação em Comunicação e Administração de Empresas. Ganhadora do Prêmio Opinião Pública Destaque Profissional Área Rural pelo Conselho Regional Profissionais de Relações Públicas. Professora da Universidade Estadual de Londrina desde 1982. Pesquisadora e Professora Senior do PPGA Administração. Professora de Cursos de Pós-graduação em diferentes instituições acadêmicas e na Aberje. Autora de livros e artigos em diversos periódicos, tendo publicado a Coleção Faces da Cultura e da Comunicação Organizacional com 10 volumes pela Difusão Editora e SENAC RJ. Gestora de comunicação com experiência em organizações por mais de 15 anos.

Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor.

string(23) "Redação Portal Aberje"

A covid-19 e sua relação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Reputação, Coronavírus e pós-crise: o que mudou e vai mudar

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e logística reversa

ODSs no Brasil: entraves, avanços e caminhos.