×

Colunas

Acrescente mais um projeto para o ano novo!

Quero me manter saudável, quero arrumar um emprego melhor, quero praticar atividade física regularmente, quero emagrecer, quero concluir aquela pós-graduação… Ufa! São sempre muitos os projetos para um novo ano que se inicia. Para grande parte deles, a busca por uma imagem que melhor nos represente é recorrente. É super importante nos apresentarmos bem para alcançarmos o que queremos!

Nossa comunicação é uma competência muito interessante. Ao nos comunicarmos, construímos percepção. Isso ganha um impacto imenso, especialmente por três características. A primeira é o fato de que esse processo é absolutamente inconsciente. Ninguém sabe exatamente por quê, mas gosta ou desgosta, confia ou desconfia. Justamente por não sabermos a razão, tendemos a generalizar, o que acaba aumentando o impacto da impressão.

Outra característica diz respeito ao fato dessa percepção já ocorrer nos primeiros segundos de contato que estabelecemos. É muito rápido! Pena que, justamente nesses primeiros segundos, nós nos sentimos mais desconfortáveis, ainda inseguros, tensos. Agora preste atenção na terceira característica: ao sermos impactados, nós reagimos imediatamente! Pense naquela palestra que você estava super ansioso para ver. Chegou mais cedo, se sentou lá na primeira fileira… De repente sobe ao palco um palestrante encurvado, olhando para baixo, esfregando as mãos, falando baixo, para dentro. Você registra na hora o desconforto dele, associa à falta de segurança, de conhecimento, e rapidamente passa a pensar em outras coisas, reagindo a ele com desinteresse e desatenção. Cruel, não é? Assim, sempre é importante refletir sobre as reações que você costuma provocar. São positivas? Ocorrem de acordo com as suas expectativas? Favorecem você? Quando concluímos que poderiam ser melhores, surge a necessidade de elencarmos a boa comunicação como mais um projeto importante!

Puxa, mas a forma como nos comunicamos rapidamente se transforma num hábito, numa resposta de piloto automático. Como devemos fazer para mudarmos o nosso padrão? Ao estudarmos a teoria dos hábitos, Charles Duhigg nos mostra que, para efetivarmos uma mudança, precisamos de duas condições: interesse/motivação, e repetição.

É o interesse e a motivação que vão nos tornar conscientes quanto ao modo como esse processo ocorre. É dessa forma que nos tornamos atentos, focados na mudança que queremos estabelecer. É assim que nos motivamos a pesquisar sobre o tema, a procurar a ajuda de profissionais, a seguir eventuais orientações. A segunda parte da história corresponde à repetição. Precisamos ensaiar, treinar, praticar o novo padrão, até que ele se transforme num novo hábito! E é incrível como essa nova forma de nos representarmos no mundo, mais assertivos e seguros, poderosos e leves, faz diferença.

Que tal colocarmos mais esse projeto na nossa lista para 2018? Pode ter certeza que ele irá resultar em muitos outros ganhos para você!

Boa sorte, e que em 2018 a boa comunicação seja a ponte para muitas realizações!

Leny Kyrillos
Leny Kyrillos
Fonoaudióloga pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – Escola Paulista de Medicina, especialista em Voz pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia – CFFa, mestre e doutora em Ciências dos Distúrbios da Comunicação pela Unifesp. Profª. Drª. dos cursos de Fonoaudiologia, Jornalismo e Especialização em Voz da PUC-SP, de 2000 a 2015. Comentarista da coluna semanal “Comunicação e Liderança” na Rádio CBN. Personal & Professional Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching. Professora convidada do curso de especialização em Distúrbios da Comunicação Humana da Unifesp – Escola Paulista de Medicina. Pesquisadora do Instituto da Laringe – INLAR-SP. Co-autora dos livros: “Voz e Corpo na TV – a fonoaudiologia a serviço da comunicação” (editora Globo – 2003) e “Comunicar para Liderar” (editora Contexto – 2015). Organizadora dos livros: “Fonoaudiologia e Telejornalismo” (editora Revinter – 2002, 2003 e 2004) e “Expressividade” (editora Revinter – 2004). Consultoria e assessoria de comunicação a diversas empresas, instituições financeiras e políticos. Responsável pelo atendimento a profissionais de rádio e televisão. Autora de várias publicações científicas, nacionais e internacionais.

Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor.

string(23) "Redação Portal Aberje"