×

Brasilprev lança estratégia com diretrizes socioambientais

Rede Aberje

Líder do mercado brasileiro de previdência privada, a Brasilprev – empresa associada da Aberje – acaba de inserir no seu rol de investimentos a compra de ativos alinhados às práticas sustentáveis. Com o objetivo de oferecer diversificação e a melhor relação risco-retorno no longo prazo, para seus mais de 2 milhões de clientes, a empresa entende que a incorporação de aspectos Ambientais, Sociais e de Governança (ASG) nas suas decisões de aquisições contribui para reduzir riscos, ampliar retornos e, paralelamente, proporcionar perenidade para a sociedade, meio ambiente e seus negócios.

Para entender a criação da estratégia (denominada TOP ASG) é preciso retroceder à trajetória da Brasilprev. Em 2017, a empresa tornou-se signatária dos Princípios para os Investimentos Responsáveis (PRI, na sigla em inglês), e da Declaração sobre Títulos Verdes”, que apoia os Títulos Verdes (Green Bonds) como opção para investidores. A companhia também integra a Iniciativa Brasileira de Finanças Verdes (IBFV), coordenada pela Climate Bonds Initiative, na qual é debatido o alinhamento do mercado em relação ao tema.

O diretor financeiro da Brasilprev, Marcelo Wagner (foto), fala sobre o novo fundo. “Essa estratégia, que está integralmente focada em investimentos responsáveis, foi criada após a análise dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), além de documentos e opções de mercado. A iniciativa visa fomentar o desenvolvimento deste mercado em relação à renda variável, crédito privado e fundos estruturados “.

O executivo comenta que o primeiro passo foi o lançamento do Top ASG nas estratégias dos fundos Ciclos de Vida. “Foram destinados aproximadamente R$120 milhões para tal. No momento, será feita a alocação em ETF’s no exterior, por conta da maturidade no mercado estrangeiro. Depois, faremos a avaliação de crédito privado no Brasil, pois entendemos ser fundamental para a indústria brasileira de previdência privada que sejam criadas oportunidades de alocação com critérios ASG. Num terceiro momento, investiremos em projetos de infraestrutura, como os relacionados à energia, saneamento e agricultura.”, revela.

Para Marcelo, a oferta de ativos ASG ainda é muito incipiente e, por entender que a sustentabilidade será cada vez mais relevante no mercado financeiro, o lançamento do fundo TOP ASG da Brasilprev será, mais uma vez, benchmark – como foi com o “Brasilprev Júnior”, em 1997, com os fundos “Ciclo de Vida”, em 2007, e mais recentemente com o “Brasilprev Fácil”. Também será facilitadora para o desenvolvimento de operações ASG no Brasil. “Há grandes oportunidades em setores mais desenvolvidos, como os que citei antes. Porém, a Brasilprev também está analisando segmentos menores, a fim de alavancar a estratégia para setores promissores, mas ainda pequenos”, destaca.

Thatyanne Gasparotto, Head para América Latina da Climate Bonds Initiative, vê com entusiasmo o lançamento do fundo TOP ASG: “Essa é mais uma prova da importância da Brasilprev para a comunidade de investidores no Brasil, trabalhando no desenvolvimento de um mercado de finanças verdes local. É exatamente este o tipo de iniciativa que possibilitará a transformação verde na indústria de capitais. Esperamos que esta estratégia seja referência para outros produtos de investimento em atividade, não apenas no Brasil, mas também no mercado internacional”, finaliza.