03.05
Não dá pra perder: leia o The Future Today Institute’s 2019 Tech Trends Report

The Future Today Institute’s 2019 Tech Trends Report está em seu 12º ano de edição e circulação com mais de 7,5 milhões de visualizações  cumulativas. E ele é intencionalmente amplo e robusto com suas mais de 300 páginas, lideradas por Amy Webb.

 

 

Estão inclusas uma lista de incertezas, uma análise detalhada de 315 tendências de tecnologia, uma coleção de sinais para 2020 e mais de quatro dezenas de cenários plausíveis para o futuro – 17 são otimistas, 20 são pragmáticos e 11 são catastróficos.

Tem ainda nove Toolkits e Frameworks, ferramentas práticas de previsão e estruturas que podem ser implementadas pela sua organização para avançar seu pensamento estratégico sobre essas tendências. O conteúdo também está voltado para a gestão executiva e traz glossários, afora uma lista de 50 cidades mais inteligentes do mundo, classificadas usando uma nova metodologia. A proposta do trabalho é fazer conexões entre essas tendências e sua organização e inspirar suas ações a partir de agora.

Dá para arriscar fazendo listagem de alguns pontos principais

  • A privacidade está morta – tema persistente é a vigilância, seja pressionando telas de celular ou tendo o rosto captado por câmeras no cruzamento, afora combinações genéticas com parentes distantes, escuta de conversas na cozinha. Se está vivo, está gerando dados – intencional ou involuntariamente – que são extraídos, refinados e monetizados por alguém;

 

  • VSO é o novo SEO – cerca de metade das interações que se tem com computadores usará sua voz pelo final de 2020. Se você está falando com um alto-falante inteligente, ou o painel do carro, ou seu assistente digital móvel, em breve conversará com mais frequência do que digita. Como conteúdo criadores se aventuram em interfaces faladas, editores e outras empresas em breve estar mais focado na otimização de busca por voz (VSO). O surgimento de VSO afeta dezenas de indústrias: publicidade, hospitalidade e turismo, finanças e bancos, varejo, notícias e entretenimento, educação e muito mais;

 

  • Os nove grandes – existem nove grandes empresas de tecnologia – seis americanas e três chinesas – que são esmagadoramente responsáveis pelo futuro da inteligência artificial (Google, Amazon, Microsoft, Apple, IBM, Facebook, Baidu, Alibaba e Tencent. Eles são as principais responsáveis pela esmagadora maioria das pesquisas, financiamento, envolvimento do governo e aplicações para o consumidor. E também são responsáveis ​​por fusões e aquisições, financiando startups de IA e apoiando a próxima geração de desenvolvedores;

 

  • Registros de dados pessoais estão chegando – surgimento de “Registros de dados pessoais” ou PDRs. Isto é um único livro unificador que inclui todos os dados que criamos como resultado de nossa uso de dispositivos tecnológicos e também de histórico de escola e trabalho (diplomas, empregadores anteriores e atuais), de registros legais (casamentos, divórcios, prisões), de registros financeiros (hipotecas, pontuações de crédito, empréstimos, impostos), de viagens (países visitados, vistos), de história de namoro (aplicativos online), de saúde (registros eletrônicos de saúde, resultados de triagem genética, hábitos) e de histórico de compras (varejistas on-line, uso de cupons na loja). E mais: seu PDR será hereditário – um registro abrangente passado para e usado por seus filhos;

 

  • A China continua a subir, e não apenas na inteligência artificial – a China está avançando em muitos campos diferentes. Lançou uma corrida espacial com ambições não apenas para devolver os humanos à lua, mas para construir fazendas internas e habitáveis espaços na superfície lunar. Está fazendo avanços ousados ​​na edição genômica, em seres humanos, bem como no gado. Está estabelecendo o ritmo global para a qualidade do ar, as emissões de carbono e redução de resíduos;

 

  • Os legisladores em todo o mundo não estão preparados para lidar com novas desafios que surgem da ciência e tecnologia emergentes.

 

Veja o material completo aqui: https://futuretodayinstitute.com/2019-tech-trends/


Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor.